Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Entrevista

Linharense de coração, Franco Fiorot fala sobre o legado que quer deixar para a agricultura do município

22 de Setembro de 2017 Autor: Caroline Pereira

Linharense de coração, Franco Fiorot fala sobre o legado que quer deixar para a agricultura do município

Um dos secretários mais jovens da atual gestão municipal de Linhares é o que comanda a pasta de Agricultura, Franco Fiorot, que completa 33 anos no próximo mês. Mas mesmo com pouca idade, ele já possui um histórico de contribuição para o setor agrícola que ainda pretende estender nos próximos anos. Bastante focado, ele espera desenvolver as ações que foram planejadas com estudo e dedicação para, ao final dessa gestão, deixar um legado para o município, em especial para o homem do campo.

Em entrevista ao jornal Correio do Estado, Franco relembra sua trajetória até assumir o seu primeiro cargo público. Ele também fala dos principais desafios na secretaria de agricultura e revela ter um grande amor por sua cidade natal. Confira os trechos dessa conversa: 

 

Jornal CE: Esse é o seu primeiro cargo na vida pública. Como se deu a transição da área privada a para pública?

Franco Fiorot: Antes mesmo de concluir a formação acadêmica, eu comecei a trabalhar na minha própria empresa de comunicação voltada para o setor agropecuário, trabalho que já dura mais de uma década. E há cerca de cinco anos, minha equipe começou a prestar algumas assessorias e consultorias de comunicação para empresas e entidades do segmento agropecuário, como a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Papaya (Brapex). Tempos depois, recebi o convite para ser diretor executivo dessa mesma entidade, e foi assim que eu comecei a dividir meus trabalhos entre a área de comunicação e de gestão, algo que durou até o fim do ano passado. Na época em que ainda era candidato, o prefeito Guerino Zanon me convidou para contribuir com o plano de governo para a agricultura. Juntamente com outros especialistas da área, pude dar minha contribuição e fazer a construção do projeto apresentado à sociedade durante a campanha. Terminado o processo eleitoral, Guerino reuniu um grupo de lideranças do setor agropecuário e solicitou a indicação de um nome para ser o secretário de Agricultura. Nessa reunião, meu nome surgiu como indicação e foi aceito pelo prefeito.

 

Jornal CE: Em parte, o jornalismo – que é a sua área de formação – abriu caminhos para que você ingressasse na vida pública, em especial na pasta de agricultura...

Franco Fiorot: Minha formação é em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Comecei trabalhando na área, na parte operacional e depois na empresarial. Nesses 13 anos, passei a entender o produtor rural, o empresário, enfim, toda a cadeia produtiva. Creio que essa experiência fez com que meu nome fosse indicado para alcançar um cargo dessa magnitude para o município.

 

Jornal CE: Como jornalista, você já ganhou alguns prêmios. Pode citar alguns deles?

Franco Fiorot: Fiz algumas reportagens que abordavam temas interessantes do setor – como o cacau e a importância do cooperativismo para se alcançar resultados na agropecuária. Participei de alguns concursos estaduais e nacionais e conquistei 11 premiações. Em uma delas, cheguei a ser classificado em primeiro lugar na etapa regional, que abrangia toda a região sudeste.

 

Jornal CE: Que projetos que você desenvolveu no período em que foi diretor executivo da Brapex?

Franco Fiorot: Tivemos algumas conquistas significativas nesse trabalho, como o início da execução do projeto de selo de qualidade Brapex, para certificar os produtores que fazem parte da associação; a mudança de uma norma, junto ao governo dos Estados Unidos e do Brasil, para flexibilizar o processo da exportação de mamão; e o desenvolvimento de projetos de marketing internacional para divulgar nossas frutas no exterior, com participação em missões técnicas e feiras do setor como representante da Brapex. Estive, por exemplo, na MacFrut, que aconteceu na Itália no ano de 2014, e na Fruit Attraction, ocorrida na Espanha em 2015.

 

Jornal CE: Quais são os seus atuais desafios na pasta de agricultura?

Franco Fiorot: O setor agropecuário tem uma grande importância para o município de Linhares, pois mesmo diante da crise ele ainda mantém os índices econômicos da cidade e até mesmo do País. Embora Linhares seja um município bastante diversificado economicamente, o agronegócio ainda é uma importante fonte de receita. Isso nos dá uma responsabilidade muito grande. Uma das agendas que desenvolvemos na pasta nesse primeiro semestre esteve voltada para a elaboração de um planejamento estratégico, justamente para nortear as ações dos próximos anos. Esse trabalho se pauta em três temas: recursos naturais; produtividade e qualidade; e agregação de valor.

 

Jornal CE: Pode explicar um pouco cada um desses temas?

Franco Fiorot: Os principais recursos naturais são a água e o solo, basicamente. Vivemos uma crise hídrica significativa nos últimos três anos, que impactou diretamente a produção agrícola em vários municípios, diminuindo as receitas, a arrecadação, etc. Por isso, esse é o principal foco da secretaria: trabalhar ações de conservação da água e do solo para que a gente tenha, a médio e longo prazo, esses fatores minimizados; e se passarmos por outra seca, esse trabalho vai evitar a falta de água e as perdas na produção. Nos próximos tempos, vamos construir caixas secas e pequenas barragens, desenvolver mais projetos de proteção de nascentes, construção de barragens e reflorestamento – em conjunto à Secretaria de Meio Ambiente – e trabalhar a consciência sobre irrigação e manejo do solo, entre outras ações. 

 

Jornal CE: E a segunda frente? 

Franco Fiorot: A outra linha é a da produtividade e qualidade. Vamos incentivar a diversificação rural, para que o produtor possa desenvolver outras atividades – como a fruticultura, a psicultura, etc – e não ficar na dependência de uma só cultura. É preciso também avançar em produtividade, com mudança de tecnologias e de hábitos no campo. A pecuária, por exemplo, tem uma produtividade baixa na nossa região e podemos avançar muito nessa atividade sem tantos investimentos. É preciso mudança de manejo. Queremos trazer programas como esse e estamos estudando formatos de parceria para desenvolver mais a pecuária de leite. A renovação da lavoura do cacau em nosso município é outro exemplo e já temos um projeto em fase de finalização, cujas ações estão marcadas para começar no ano que vem. Hoje, 90% do cacau produzido no Estado é de Linhares. Temos uma representatividade cultural, histórica e econômica. Por isso, precisamos trabalhar a renovação das lavouras através do plantio de materiais genéticos mais recomendados.

 

Jornal CE: E a terceira?

Franco Fiorot: Se o produtor tiver as condições e os recursos naturais para poder produzir e, consequentemente, produzir mais e melhor, ele poderá partir para a ponta final do mercado. Muitos produtores de cacau, por exemplo, estão comercializando, além da amêndoa, o próprio chocolate. Em parceria com algumas instituições, lançamos recentemente o Programa de Qualificação para a Exportação. Temos o mamão, que é referência nesse assunto, e outros tantos produtos - como a cachaça, a macadâmia, a água de coco, etc - que podem ser inseridos em mercados que pagam mais. 

 

Jornal CE: Você tem planos de atuar na vida pública por mais tempo, quem sabe até na política?

Franco Fiorot: Não vou dizer que eu não ingressaria na política, mas também não estou pensando nisso agora. Meu foco hoje é trabalhar e executar o máximo possível essas ações que estão planejadas na pasta de agricultura. Já fui incentivado a ingressar na política e seguir por mais tempo na vida pública, graças ao trabalho que venho desenvolvendo. Mesmo assim, meu foco atual é executar essas ações planejadas, para que ao fim dessa gestão a gente possa ter os melhores resultados possíveis para setor. Se acontecer de eu ingressar na vida política no futuro, isso será fruto de um processo natural, como aconteceu na minha indicação para exercer a função de secretário de agricultura.

 

Jornal CE: Fora da vida pública e das demais atividades de trabalho, quem é o Franco Fiorot?

Franco Fiorot: Quando não estou trabalhando, passo meu tempo com a família, em casa mesmo ou em atividades de lazer. Valorizo muito esses momentos com os meus familiares, esposa e filho – que tem dois anos e dois meses. Gosto muito de jogar futebol aos sábados, assistir aos jogos do meu Botafogo, brincar com o meu filho, entre outras atividades realizadas na minha cidade. Tenho um amor por Linhares. Nasci, cresci, estudei e construi minha vida aqui. Às vezes, as pessoas comentam que para ser bem sucedido é preciso ir para a capital. É claro que existem muitas oportunidades por lá, mas sempre pensei que as oportunidades também estavam aqui, e quem desenvolve um trabalho ético consegue conquistar o seu espaço.

 

FOTO:

 

Jornalista premiado, Franco Fiorot é responsável pela gestão da pasta de agricultura do município de Linhares (Foto: Divulgação)



    Comentários (0) Enviar Comentário